terça-feira, 21 de outubro de 2008

MUNDO DA FILATELIA

EÇA DE QUEROZ NO BRASIL
Visto que a língua portuguesa é uma das mais faladas no mundo, é natural que encontremos bastantes cultivadores dos seus selos, para além do rectângulo Ibérico, mesmo se pusermos de parte o Brasil e os novos PALOPS.
O Brasil onde aparecem extraordinárias figuras da literatura, os periódicos, os livros, a rádio ou a televisão, que honram e fazem, cada vez mais versátil a língua lusa.
Não causa estranheza, pois, ter havido neste imenso país, o lançamento, em 21 de Outubro de 1995, de uma série de três selos denominada – LITERATURA – tendo Carlos Drummond de Andrade e Ruben Braga, o grande cronista, repórter, editorialista, poeta, tradutor ambos brasileiros. Apareça junto outra grande figura portuguesa da novelística, do conto, da crónica, da crítica literária e da epistolografia, José Maria Eça de Queiroz.
Isto porque, aparte de se haverem cumprido da 150 anos da morte do escritor, foi um dos maiores expoentes da literatura de língua portuguesa. Segundo João Gaspar Simões, foi ele que deu à literatura de Portugal e do Brasil a sua fluidez e maleabilidade actual.
Bom é que, na realidade, que os filatelistas dedicados a selos que falam de Portugal e da sua história tenham conhecimento desta emissão brasileira. Não deixa de contribuir também para marcar as boas intenções postas, no relacionamento da amizade cultural entre as duas nações irmãs.
Para terminar, podemos adiantar que os selos do Brasil podem encontrar-se nas boas casas filatélicas de Lisboa e Porto.

O texto foi escrito, por Daniel Costa, para a revista Crónica Filatélica, que a Afinsa publicava em Madrid. Saiu no número 129, de Janeiro de 1995.

Daniel Costa

18 comentários:

Celia Rodrigues disse...

Grandes nomes! Sem eles nossa literatura jamais seria o que é: primorosa!

Laura disse...

Grande Eça, grande homem (ehhh seria? malandro, namoradeiro, prevaricador? ahhhhh, mas o facto de escrever como ninguém, levou a que esquecessomos o resto. Grande Eça sim!...

Olhos de mel disse...

Oie lindinho! Belo texto e grandes homens, que elevaram a literatura desses maravilhosos países!
Beijos

poetaeusou . . . disse...

*
da afinsa . . .
tambem "levaste" ?
,
abraço
,
*

Bichinho disse...

Beijo fantasma...

São disse...

Eça foi e é, sem dúvida , um expoente maior da língua portuguesa. Merece todas as homenagens.
Um abraço.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Daniel querido:
Vc não sabe ou não quer afixar o selo. Porque para afixá-lo é muito fácil: basta ir em Layout, adicionar gadget, selecionar imagem, não é preciso pôr a URL e salvar. Et voilà.
Fiz também nova postagem amigo.
Beijos,
Renata

Carla disse...

que belo texto que nos ofereceste
beijos

o¤° SORRISO °¤o disse...

Oi Daniel.

Nossa! Eça de Queiroz, Carlos Drummond e Ruben Braga. Grandes nomes da literatura, homenageados em selos.

Boa semana para você.

Beijos mil! :-)

Marta disse...

Gostei de saber isto sobre a filatelia...
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Bom dia!
Daniel, você não deixou por menos, hein? Três gigantes juntos, sendo que Drummond abriu mão até de ser acadêmico da ABL, homem de uma simplicidade franciscana. Um amigo meu o conhecia de perto e sua figura humana já era um Poema-Vivo. Rubem Braga, um mineiro-carioca que tinha um pomar em sua cobertura onde colhia até milho, fazia parte do grupo de mineiros mais incríveis do Brasil e que se reuniam sempre no Rio: Otto Lara Rezende, Fernando Sabino e Hélio Pelegrino, uma turma da pesada, rsss. Eça, grandioso, bons temas e até culinarista...PARABÉNS!!!Bjs

NAELA disse...

Mais riqueza para a nossa literatura atraves de nomes sonantes que prestigiam a cultura tao rica e profunda!
Beijo terno

Cadinho RoCo disse...

Eça de Queirós é muito lido aqui no Brasil. Agora o que gostei mesmo foi da citação do grande Rubem Braga que foi o maior cronista da literatura brasileira, suponho que até então.
Cadinho RoCo

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

TU ÉS UM AMIGO MUITO ESPECIAL, DANIEL! TAMBÉM ME EMOCIONEI...TEU ARTIGO ESTÁ ÓTIMO!!!Bjsss

Anja Rakas disse...

Além do mais és famoso.

"Quando olhaste bem nos olhos meus
E o teu olhar era de adeus
Juro que não acreditei
Eu te estranhei
Me debrucei sobre o teu corpo e duvidei
E me arrastei e te arranhei
E me agarrei nos teus cabelos
Nos teus pêlos
Teu pijama
Nos teus pés
Ao pé da cama
Sem carinho, sem coberta
No tapete atrás da porta
Reclamei baixinho

Dei pra maldizer o nosso lar
Pra sujar teu nome, te humilhar
E me entregar a qualquer preço
Te adorando pelo avesso
Pra mostra que inda sou tua
Só pra provar que inda sou tua..."
Francis Hime & Chico Buarque

Lucy Lordelo disse...

Olá, Daniel.
Obrigada por visitar meu blog e deixar seu comentário.
Gostei muito de seus posts.
Vou visitar seu blog sempre.
Adoro Literatura e Rubem Braga é meu conterrâneo.
Um grande abraço.

Nanda Assis disse...

legal.
e herdamos de vcs nossa linguagem.

bjosss...

ANA DINIZ disse...

Amigo.

Venho a agradecer-lhe os comentários e todo o carinho. Desculpe-me. Esta semana não poderei responder a nenhum. Estou em retiro espiritual desde quinta-feira, que foi prolongado por esta semana. Estou bem, mas necessitando de mais uns dias de afastamento. Assim, não poderei ter contato com o mundo externo.

Quebrei as regras e, indevidamente, publiquei um novo post ontem, contrariando a todos os meus esforços.

Obrigada pela compreensão, pelo carinho, pela amizade e pela participação em minha caminhada.

LUX!

Ana