quinta-feira, 6 de novembro de 2008

POEMA VÍCIOS

VICÍOS

Apelidar de desperdícios
Todas as actividades
Relacionadas com vícios
Fumar, comer ou bebericar
Jogar, muitos outros tentar
Dir-se-á que são tiques
Os vícios serão de experimentar
Ver e aprender estará bem
Desde que não se passe o limiar
Passar o patamar será doce
Mas causa danos de arrepiar
Por exemplo, se drogar
Causará incompatibilidades
Com terceiros, que a notar
Sofrendo serão os primeiros

Ao prazer
Vícios podem suceder
Quem se vicia, arrisca-se
Prematuramente a perecer
Quem gostar de viver
Terá de procurar outro prazer
Deixar o vício tomar poder
É achar-se forte, mandão
Afinal prepotente,
Doente então
Deixou que o vício o domasse
Na sua vida entrasse
Qual sereia, que atrai e enleia
Transforma
Na sua própria teia
Contra o vício, sejamos fortes
Não é, o danado, a doce Hermengarda
É como demónio de espada
Denodadamente içada

Daniel Costa

22 comentários:

Laura disse...

Ah, maldito vivio que a muitos deita a perder... Já convivi com isso de perto ao ver amigos e vizinhos cair na esparela, mas, é a vida e so se mete nele quem quer, e depois dizem-nos que não faz mal que nóe é que temos a mania que não enferruja o cérebro nem coiss tais e assim...lixem-se e desenrasquem-se...a culpa é de quem se mete que vê os outros a padecer do mesmo mal!...
mas nos dias d ehoje poucos são os jovens que não charram...bebem...se drogam, bolas, um dia destes ia pla cidade fora, eram 15 h e de repente reparo que so passaram por mim rapazes de mau aspecto e mulheres também, uma minoria mas sim, e digo para mim; poças que raio de gente, parece que anda tudo nos trocadilhos de charrar e do resto, mas que aparências...e asism foi, mal vi um rapaz da idade dos meus que se aproveitasse...era quase tudo esquisito, céus, onde vamos parar...

O Fantasma e o Anjo disse...

Bem vícios...beijo e abraço

SÓ EU disse...

Daniel:
Estou à sua espera. Adorei o seu post, bem a calhar.
Beijo,
Lucienne

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Falou e disse, meu sábio amigo!
É por isso que digo sempre que o meu único e maior vício é... VIVER!
Olha, Daniel, o Soneto do Machado para o Camões:
A CAMÕES (Machado de Assis)
Ninguém alçou mais numeroso canto;
Ninguém mais vasta possui a lira;
Ninguém do engenho sobre a acesa pira,
Entre engenhos irmãos, ardeu já tanto.
***
Tudo houveste:o chorar do salmo santo,
A redondilha que trianando gira,
A solitária nota que suspira,
E a torva nota, que enche a alma de espanto.
***
Corridos são três séculos, e claro
Sol os beijou, desde que à humana lida
Fugiste para o abismo eterno e avaro.
***
E não lembramos hoje a escurecida
Morte, que te há levado, engenho raro;
Mas vivemos da tua imortal vida.
--------------------
("Revista Ilustrada", suplemento comemorativo do 3º centenário de Camões.10 de junho de 1880)
---------------------
Um presentinho para você e a todos que admiram as Belas Letras.
Bom final de tarde, linda noite!Bjs

poetaeusou . . . disse...

*
bem aventurados,
os que nao têm dinheiro,
porque,
quem não tem dinheiro,
não tem vicios . . .
,
um abraço
,
*

mariam disse...

Daniel,
boa poesia, este poema é lição...

"Deixar o vício tomar poder
É achar-se forte, mandão
Afinal prepotente,
Doente então"

bom resto de semana
um abraço e um :)

mariam

Anja Rakas disse...

O vício da entrega totalmente constante.
De facto o vicio é de viver...completamente.
Daniel...aquele beijo.

Laura disse...

daniel; preciso de falar contigo, envias-me um email para laura_vieira@portugalmail.com e escrevo-te depois, tá? beijinho.

Ana Martins disse...

Parabéns Daniel,
um excelente post, um grito num apelo sentido, " NÃO AO VICIO "

Adorei, beijinhos

EternaApaixonada disse...

*****

E quando o vício é blogar? risos
Tem cura?
Adoro chegar aqui...
Beijos carinhosos

*****

Nanda Assis disse...

poema de bom tema
dificil o tal do vicio.

vicio so o de amar.

bjosss...

Carla disse...

viver com vícios é condicionar alguns aspectos da nossa vida...alguns até lhe poderão dar cor, mas deixam sempre a conta para pagar
beijos

jo ra tone disse...

Um viciozinho, faz sempre bem
Se não entrar dmasiado na carteira.
Os vicinhos, por vezes também nos podem induzir em erro.
Abraço

Maria Dias disse...

... Torço para q nossos jovens consigam seguir cada vez mais longe destes malditos vícios.

Tua poesia é de alerta geral.Gostei!

Beijos

Maria

NAELA disse...

Vicio de entrega que consome a alma e cimenta o corpo de vazios...
Beijo de fim de semana

Bandys disse...

Daniel,
Estava com a leitura atrasada aqui no seu blog mas ja coloquei em dia.

Vicios...acho que o meu é de escrever.

Um abraço e um beijo desejando um final de semana cheio de carinho

Parisiense disse...

Daniel,
Poema mais realista sobre os vicios e sobretudo os que nos fazem fazer mal a nós mesmos......
Tudo em excesso faz mal até o amor.

Beijokitas e bom fim de semana

Marta Vasil disse...

Daniel

Um poema sobre vícios, que me viciou. Vivam este tipo de vícios!

Um abraço

Paradoxos disse...

a realidade de certos caminhos incertos - eis - neste poema!

abraços

EternaApaixonada disse...

*****

Um mimo para esta noite:

O AMOR

É difícil para os indecisos.
É assustador para os medrosos.
Avassalador para os apaixonados!
Mas, os vencedores no amor
são os fortes.
Os que sabem o que querem
e querem o que têm!
Sonhar um sonho a dois,
e nunca desistir da busca de ser feliz,
é para poucos!!!

© Cecília Meireles

Tenha uma linda noite! Doces sonhos!
Beijos

Helô

*****

Laura disse...

parisiense; ressalvo; o amor em demasia não faz mal nenhum, faz mal é em minoria e eu que o diga, xiça menina...ressalva vá lá..ahhhh beijinhos da laura..

SÓ EU disse...

Daniel:
Hoje não tive tempo para chamá-lo, mas vá ao meu Blog amanhã. Fico na espera.
Beijo na boca,
Lucienne