segunda-feira, 1 de setembro de 2008

POEMA PRESSA DE VVER

PRESSA DE VIVER

Tenho pressa de viver
A um oitavo de década
Na segunda encarnação
Da primeira, nada arrepende
Recuperei a pressa de viver
Pois então!
Que hei-de fazer?
Se tenho pressa de viver?
Reparo que ainda estão
A fazer labiríntica gestão
Não acabaram os “boys”
Pois então
A segunda encarnação
Será mais curta
Porque tem de ser
Tenho pressa de viver
Traduz empurrar
O natural acto de morrer
Naturalmente é fazer jus
Ao ditado que diz:
“Deitar cedo e cedo erguer
Dá saúde e faz crescer”
Ou seja alargar o tempo
Nesta encarnação também uso
Tenho pressa de viver
Não ao desuso
Quem vai, com desejo de morrer
Deixo passar, quero viver
Abrir as mãos e dizer
Deixem-me, estou a fazer!
Tenho pressa de viver
Quero recordar
Os meus três anitos
Da tia que então feneceu
Da miúda, que de mãozinha dada
A subir a Rua me acompanhava
Recordo o desgosto
Porque logo morreu
Sempre com pressa de viver
Fiquei eu!...

Daniel Costa

54 comentários:

NAELA disse...

Daniel poema sublime, a pressa de viver tal como os nossos sentimentos em relacao a vida!
Beijo doce

Laura disse...

E com a pressa de viver ainda engasgas o que a vida ainda tem pra te dar...Vive com pressa sim, pois ao chegar aos entas, vemos tudo em camara lenta a querer voltar para trás, a rebobinar o filme da forma que qereriamos... Beijinho e calma amigo, a nosa hora é quando for e mais nada!... aprecia e vive o tempo que ainda tens...laura.

mundo azul disse...

Por vezes, se temos muita pressa, deixamos de saborear o que a vida nos oferece de bom...

Um belo desabafo o seu poema!


Beijos de luz e um dia feliz!

Ana disse...

Temos pressa, sem nos lembrarmos que a vida, só por si, é rápida demais.
Depressa, só deveriam passar os maus momentos.
E que os bons se estendessem, vagarosos, numa preguiça infinita...

Abraço

xistosa - (josé torres) disse...

Daniel Costa

Todos vivemos apressados quer queiramos quer não.
A pressa tomou conta das nossas vidas.
Comemos depressa, dormimos depressa, vivemos depressa, nem damos pelo passar, (depressa), da vida.
Não há nada a fazer ...
Somos levados nesta voragem, mas necessitamos travar.
Não tenha pressa de viver, só na escrita, descrever essa pressa.

Os poetas são fingidores ...

Marta disse...

É, Daniel a pressa faz com que se perca coisas importantes...
Não olhamos à volta; só nos preocupamos com o amanhã e o hoje é tão importante ou mais....
Belo poema..
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Ana Diniz disse...

Realmente me tocou fundo, querido amigo. Buscamos tanto a intensidade que às vezes deixamos de aproveitar o que já conquistamos... a companhia das pessoas que amamos, que não é eterna, mas esquecemos disso. Esquecemos de tantas coisas... e passamos a projetarmo-nos lá na frente... Esquecemos que o tempo presente é a única dádiva. Que o passado vive apenas em memória, e que o futuro... este não existe, pelo menos ainda.



Tocante. Tocante. Tocante.


Bjos...

Ana

Marianinha disse...

Olá, tudo bem?
Espero que sim.
Um abraço e boa terça-feira

Nanda Assis disse...

a vida não nos espera, e tem tanta coisa linda pra se ver e viver que não temos muito tempo né.
bjosss...

poetaeusou . . . disse...

*
daniel
,
belo poema, gostei dos boys,
,
já entrei numa
de alentejano,
tem pressa ? não conte comigo,
,
mas espera,
se a segunda encarnação é curta,
tens toda a razão, vamos
apressar-nos, porque não
podemos perder tempo . . .
,
saudações
,
*

Xinha disse...

Daneil, meu querido,

A vida já e tão rápida... não precisa que a empurrem !!

Vive casa momnto como se fosse o último e desfruta cda minuto do dia... ma,s em pressas.. leva o teu tempo... saboreia tudo o quea vida tem de bom.. e não tenhas pressa...


Xi-coração

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Gostei do poema. Mas cuidado: too fast to live, too young to die + pressa demais para viver, jovem demais para morrer. Gostei do seu poema!
Daniel, peço que dê mais um pulinho no me Blog, pois fiz novo post. Não precisa ver tudo. Basta apertar a tecla "page Down" do computador e para onde quiser. Se quiser ver mais coisas, volt no dia seguinte, o post não vai sumir.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Mariazita disse...

Meu caro Daniel
Para além de vir anunciar o meu regresso de férias ( o que comuniquei no post de hoje, no SEMPRE JOVENS - na Casa da Mariquinhas será na 5ª.feira) venho também apresentar um pedido de desculpas.
É que, só agora que regressei, ao ver no meu blog os comentários a que deveria responder, verifiquei que havia um comentário seu do dia 3 de Agosto, ao post "Cheirinho de alecrim", a que não respondi.
Passou-me completamente ao lado. Perdoa-me?
Já respondi ontem, mesmo fora de prazo...
Quanto ao seu post último, como poema está lindo!
Como filosofia de vida...não posso concordar. A vida foi-nos dada para ser vivida com calma, apreciando cada minuto que passa. Se o fazemos à pressa não nos apercebemos de tanta beleza que nos rodeia.
Por isso, querido amigo, não tenha pressa de viver. Viva em pleno, lentamente, que a vida é demasiado curta para ser desperdiçada.
Beijinhos
Mariazita

Crisfonseca disse...

Olá Daniel,
poesia sublime, simplesmente sublime.
Beijos,
Cris

Laura disse...

Tão nino? a pressa é tanta que nem apareces por aqui? bora responder ao pessoal...beijinho da laura.

Vanessa. disse...

Gosto sempre das suas palavras :)

Maria Soledade disse...

Meu querido amigo Daniel,

Então lá porque se está na segunda encarnação vamos viver a correr?É que nem pensar!Devagar, muito devagarinho há que saborear a segunda com toda a calma, até porque sabemos que a primeira PUUUF, já era...ou já foi, tanto faz!

Olhe, por culpa da "pressa", essa pressa que nos devora, é que eu hoje queimei um tacho e bem grande, de rojões!!Maldita pressa...

Viu?Fiquei sem jantar!...se tivesse tido calma,saboreava o jantar...o mesmo que dizer que a vida vivida com calma tem muuito mais sabor!!Huuuum...que cheirinho esta segunda encarnação vivida à velocidade do carvão e não da luz!...

Calma amigo Daniel,para daqui a 50 anos aínda andarmos por aqui a teclar,ou, sei lá...logo se verá como será a comunicação nessa altura...Lol:-)

Beijinhos/Até sempre

Maria Dias disse...

Belo poema Daniel!
E por falar em pressa,o tempo passou e meu Avesso faz aniversário!rs...Então,venha cá brindar comigo!

Beijinhos

Maria

Laura disse...

ahhhh. Bom dia para todos e para ti, primeiro...
Ahhh não foi só a soledade que queimou os rojões, uma amiga minha estava no msn ao meio dia e eu estranhei pois nem é costume, de repente grita d elá; laura, tenho de ir +prá cozinha, tá tudo cheio de fumo, queimei as batatas (fritas) e a minha mãe tá a chegar do centro de saúde e!... além de ser da minha idade, a nina ainda tem receio do que a mãe lhe vai fazer ou dizer, depois de esturroicar as batatinhas e o óleo..é a pressa de vir à net ehhhhh, e isso já me aconteceu aqui no mail quando escreviamos mails em grupo (ainda o fazemos a africana a parisiense pascoalita e mais duas e amigos homens d brasil e tudo...)e deixei a carne do shaka na panela de pressão, a água foi-se e..tão a ver? e se fosse só uma vez, é os legumes da pariga, o arroz que tosta tosta até que!...enfim, agora é de rir, mas no momento nem por isso...
Sigamos os conselhos de quem nos manda abrandar, mas entendo a pressa, eu ainda tenho imensos que fazeres na lista e o tempo vai sumindo...Beijinho

Mia disse...

Ter pressa de viver,degustando o que de bom a vida proporciona. Está certo.
Agradeço a sua visita ao espaço onde me evado deste mundo assaz atribulado.Tenho pressa de viver!
Beijinho

BIA disse...

Pressa de viver...dar uso à vida!
Pressa de a aproveitar...de vivê-la!

Também eu tenho pressa, urgência de viver...não de viver depressa!Ora rapidamente, ora devagar, conforme a vida se apresente em cada momento...

Abraço terno

BIA

rosa dourada/ondina azul disse...

Hoje, todos vivemos com pressa,
mas é bom abrandar e apreciar
o que a vida nos pode ofertar!

Sem pressa, deixo um beijo,

São disse...

Parabéns pelo poema, que muito me agradou.
Vive depressa!

Liz / Falando de tudo! disse...

viver a vida com intensidade, curtindo cada momento sem pressa...mas a pressa no sentido de avidade é sempre bem-vinda!!
beijos

Bandys disse...

Muito lindo Daniel.
Não temos que ter pressa de viver.
Temos que saborear cada dia que Deus nos da.


Não apresses tua alegria,
ela tem seu tempo para
aprender com a tua tristeza;

Não apresses teu silêncio,
ele tem seu tempo de paz após
o barulho cessar;

Não apresses teu amor
ele tem seu tempo de semear mesmo
nos solos mais áridos do teu coração;


Grande beijo, linda poesia

daniel disse...

Naela

Pressa de viver é íntimo.

Beijo depressa!
Daniel

daniel disse...

Laura

E quem disse que quero voltar atrás? Todas as idades são boas.
E se engasgar? desde que não sofra!...
Beijinho
Daniel

daniel disse...

Mundo Azul

Não teno a culpa, sou intimamente assim. O certo é que faço tudo ponderadamente, não é curioso?
No fundo o poema é mesmo um grito de alma!
Tedo é luz! Agradeço e retribuindo deixo um beijo azul.
Daniel

Anja Rakas disse...

Posso ficar contigo?

Beijos sem pressa

Bia disse...

Pressa em viver... para que no fim da vida, não te tenha escapado nada !! ;)


miminhos.. atrevidos!

daniel disse...

Ana

Confesso, que intimamente, sempre tive pressa de chegar sempre mais além.
Nos maus momentos, a pressa fica redobrada, sempre com a inabalábel fé num novo amanhecer.
Um abraço
Daniel

daniel disse...

José Torres

Não é a fingir, não! Por exemplo, sentei no teclado do PC ás cinco da matina!
A pressa e o gosto de viver, tem-me levado a dizer: Enquanto se dorme não se vive!
Tranquilamente, frente a certas reformas escandalosas, que chegam ao nosso conhecimento, podia dizer: Aos 20 anos, quando fui chamado para o exército (repare-se que a maioridade só era concedida aos 21), pelo que fiz, tenho direito a uma reforma subtancial. Tinha direito porque fizera e não por previlégio da estupidez humana.
Daniel

daniel disse...

Marta

Olha a pressa de viver, um dos factores, que me ia levando a um mundo sem volta, têm-me feito viver, conhecer muitas coisas. Por exemplo, conhecerei Lisboa, em todos os sentidos, como poucos, mas sempre em trabalho. Agradável pressa de viver!...
Obrigado, o poema retrata uma realidade!
Beijos
Daniel

daniel disse...

Ana Diniz

O que viste é uma das realidades pessoais. Conto-te uma engraçada e tem a ver com a profissão: Ao ser correspondente da revista "Cronica Filatélica" de Madrid tenho prazo em enviar as minhas peças. Sempre em cima da hora, no fio da navalha. Sabes como era pensado o meu tabalho? Cantando debaixo do chuveiro, de seguida teclado rapidinho e trabalho executado, a enviar no mesmo dia para o correio.
Tocante né?
Bjs.
Daniel

daniel disse...

Marianinha

Gostei de te ver por cá, encantadora miúda!
Boa Quarta, está bem?
Um abraço,
Daniel

daniel disse...

Nanda Assis

Pressa de viver, não significa atabalhoamento. Por exemplo, em frente de algo importante, se não se poder ver tudo num dia, fica para uma próxima oportunidade, o mundo ainda não acaba. Se acabar paciência!
Beijos
Daniel

daniel disse...

Poetaeusou

Não consigo!... A propósito conto uma edificante: Um dia elogiava a efiência de uma funcionária, que me atendera várias vezes. A senhora mostrou satisfação.
Resposta: Sou alentejana, mas realmente, o trabalho não me morre nas mãos!...
Abraço,
Daniel

daniel disse...

Xinha

Pressa de viver, é o mesmo que pressa de saborear, gostar de andar por cá.
Pode parecer uma estranha forma de vida, mas que posso fazer?, Gosto de viver sobre o fio da navalha, com ponderação, claro!...
E xi coração,
Daniel

daniel disse...

Renata

Agradeço a tua apreciação, se puder partilhar encantado, porque gosto muito dos teus posts.
Um Beijo
Daniel

daniel disse...

Mariazinha

Só posso desejar que tenhas passado umas boas férias, sem PC. No próximo ano haverá mais!...
A filosofia, não será cordata, mas está-me na alma e no próprio carácter.
É estranho, porque sou muito ponderado ao mesmo tempo!
É pensar muito bem e executar depressa.
De qualquer maneira gosto do meu estilo de vida.
Este poema saiu-me muito consiso e real.
Como gosto do teu trabalho, já passei.
Beijinho
Daniel

daniel disse...

Cris

Se náo te importas, também agradeço com gosto e depressa, simplessmente.
Beujos
Daniel

daniel disse...

Laura

Que não faço por esta miúda? Espero voltar a aparecer mais afinal!...
Beijinho
Daniel

daniel disse...

Vanessa

Grato!...

Daniel

daniel disse...

Maria Soledade
`
Faz parte do meu eu, vivi sempre a correr. Habituei-me de tal maneira, que não sei viver de outra forma. Se falo na segunda encarnação, há fortes razões para isso e um dos factores a contribuir, para o trambolhão, teria sido a pressa de viver, mas nunca fui capaz de arrepiar caminho.
Sobre tachos queimados, não terá a ver com pressas, sim com desculpáveis descuidos.
Curiosamente a minha índole é de ponderação absoluta. Primeiro atento em prós e contras, até na segunda opção, no caso de ser necessário. A executar é que é depressa!...
Acontece que a segunda encarnação é por força, menor, de modo que, sou incapaz de refrear o ritmo. Faço-o instintivamente e dá-me prazer!
Efectivamente, gostaria de teclar mais 50 anos, mas espero encarar bem a irmã, aquando da visita.
Apesar de tudo o paraíso é cá!...
Pois mais longe ainda: "per homnia secula seculórum"!...
Beijinhos,
Daniel

daniel disse...

Maria Dias

Pois é um ano, passa depressa! Mas como neste mundo bloguista, viver-se com certa intensidade, parece ser mais longo.
Agradeço a apreciação com beijinhos,
Daniel

daniel disse...

Laura

A de tachos é de praxe, parece, mas sabes o que ri a primeira vez que fui a Nambuangongo. Havia muita tropa, de modo que passar por lá era assim a modos, como ir á cidade. Dava uma horas de cucas e cavaqueira sobre namoradas, ou madrinhas de guerra, singularidas de oficiais superiores, etc. Mas, no dia anterior tinha havido um ataque à cozinha e aconteceu que, teve apenas como consequência, os tiros terem furado os tachos da sopa. O que a malta riu!... Dizia pelo menos uma vez, furaram-se os tachos em Portugal!...
Bem!... Repetir doses de comida queimada, é que não vale!...
Depressa!... fica com um beijinho.
Daniel

daniel disse...

Mia

Sempre vivi depressa e sempre o gosto de viver. Talvez a pressa possa se modo de evasão.
Um beijinho
Daniel

daniel disse...

Bia

A pressa de viver, por vezes, acaba por se difícil, mas estando na massa encefálica!...
Um abraço,
Daniel

daniel disse...

Ondina

O mundo mudou muitos, a vida é vivida com mais intensidade. Isso é facto, mas fui sempre assim, ponderado mas vivendo com inquietude.
Olha é assim que me sinto bem!...
Excepcionalmente sem pressa, um beijo.
Daniel

daniel disse...

São

Obrigado!... É a maneira de sintir-me bem!...
Daniel

daniel disse...

Liz

Vivo a vida, realmente, devo dizer antes com intensidade.
E afinal, curto assim!...
Beijos,
Daniel

daniel disse...

Bandys

Se gostas, encantado!... Será uma maneira de tentar retribuir o quanto me aprazem os teus poemas.
Há uma linha que expressa segunda encarnação, não é? Como é possivel não viver com intensidade?
O curioso, é que ao mesmo tempo sou muito ponderado.
Fico grato, com um beijinho.
Daniel

daniel disse...

Anja Rakas

Para certos lances da vida, pressas era ontem!
Beijos
Daniel

daniel disse...

Bia

Ui, terá escapado alguma coisa!
Ponderação escusada obrigava.
Sobrou o miminho, que retribuo.
Daniel